Omodelo operacional busca assegurar agilidade na tomada de decisões, eficácia na gestão, coerência estratégica, leitura política acertada e coordenação eficiente das ações para agregar valor às iniciativas priorizadas pela instituição em 21 países latino-americanos. Nossa base operacional possui três pilares: a presença distribuída, as equipes autônomas e a direção alinhada.

Presença distribuída. Para a Avina é fundamental estar presente nos 15 países onde opera por meio de uma equipe local que conhece bem cada um deles  com suas características e complexidades. A Avina trabalha sempre através de parcerias, então temos que estar próximos aos atores e organizações na linha de frente dos desafios de desenvolvimento em cada país. Para maximizar a distribuição de nossos 100 colaboradores na região, trabalhamos de forma virtual, sobre uma base de 14 entidades, diversos escritórios e pequenas salas de trabalho. A coordenação entre equipes, culturas, idiomas, entidades, moedas e países é administrada com eficiência graças a sistemas tecnológicos eficientes e protocolos gerenciais claros e consistentes.

Equipes autônomas. A Avina é uma organização internacional que tem estratégias regionais que são implementadas de forma coordenada em vários países. Esta coordenação demanda colaboradores que sejam ao mesmo tempo locais e membros de equipes internacionais. Para maximizar a eficiência e flexibilidade dessas equipes, elas trabalham de forma autônoma dentro de um marco comum de políticas e práticas. A maioria dos colaboradores da Avina faz parte de mais de uma equipe e há um rodízio periódico de responsabilidades para responder a demandas externas que mudam constantemente e às necessidades de crescimento profissional.


Direção alinhada. O alinhamento entre equipes, áreas e estratégias na região também exige uma direção institucional ágil e colegiada. O Diretor Executivo da Avina lidera uma equipe executiva de seis diretores que garantem a integridade das operações da Avina em toda América Latina. 

 

organigrama