O acesso a água potável e ao saneamento é um direito humano do qual dependem a saúde e a qualidade de vida humana, os ecossistemas, a economia e o desenvolvimento sustentável. Atualmente, aproximadamente 70 milhões de latino-americanos satisfazem sua sede e vivem diariamente com dignidade graças ao esforço cotidiano de mais de 80 mil iniciativas comunitárias de gestão da água distribuídas por toda a América Latina que trabalham para que esse direito seja garantido.

 

Foto: Shahriar Erfanian

Em julho de 2010, a Organização das Nações Unidas reconheceu o acesso
a água potável e ao saneamento como um direito humano essencial.

O acesso a água: A promessa da gestão comunitária

AAvina encontrou uma grande energia social nas iniciativas cidadãs e identificou o enorme potencial de contribuição que elas têm para solucionar problemas de acesso aos serviços de água e saneamento que ainda afeta mais de 40 milhões de pessoas na América Latina.  Esses valiosos esforços comunitários que, além de solucionar o problema de acesso a água, fortalecem a democracia participativa, recebiam pouca atenção de governantes e voluntários e não eram do conhecimento do cidadão médio. 

 

O trabalho da Avina no Acesso a Água

AAvina, juntamente com um número significativo e cada vez maior de parceiros, trabalha para promover a visibilidade, reconhecimento, fortalecimento e articulação dos esforços comunitários pelo acesso à água potável. Organizações sociais, empresas e governos uniram-se à causa, assim como centenas de parceiros locais e milhares de organizações comunitárias distribuídas na região, inclusive a recém-formalizada Confederação Latino-Americana de Organizações Comunitárias de Serviços de Água e Saneamento (CLOCSAS).


Para atingir o pleno potencial que essas comunidades organizadas possuem, é necessário um esforço de paticipação e conscientização de todos os setores da sociedade. A Avina busca fortalecer a democracia na região através de um processo participativo como forma de monitorar o desenvolvimento sustentável das sociedades latino-americanas. Por isso, a Avina procura sensibilizar os tomadores de decisão sobre o papel importante que eles possuem na gestão comunitária da água para o desenvolvimento dos países. Com atores conscientes, é possível viabilizar ações concretas.

 
Estes são alguns dos resultados obtidos na Oportunidade de Impacto Acesso a Água em 2012:

 

Parcerias por mais água na Argentina, Chile e Peru

Foto: Shahriar Erfanian

Iniciativa + ÁGUA busca garantir o acesso a água potável, proteger as
fontes de água e mitigar os efeitos das mudanças climáticas.

AAvina busca fazer confluir os interesses das empresas que procuram compensar a pegada hídrica gerada por suas atividades produtivas e as necessidades das comunidades organizadas que gerenciam democraticamente serviços de água e os objetivos das organizações que lutam para proteger as fontes de água de importantes populações afetadas.


Em 2012, a Avina e a divisão South Latin de Coca-Cola, com o apoio financeiro da The Coca-Cola Foundation, firmaram uma parceria para trabalharem juntas na Argentina, Chile e Peru na “Iniciativa + ÁGUA”, um programa que visa promover o acesso à água potável através de organizações comunitárias que prestam esses serviços, além de proteger e conservar as fontes de água ameaçadas com uma perspectiva ecossistêmica para oferecer importantes serviços hídricos ambientais.

  
Em relação ao acesso a água potável, a “Iniciativa + ÁGUA” contribuiu para que 11.252 pessoas de comunidades marginalizadas nesses três países conseguissem melhorar a qualidade do serviço de água que recebem, graças ao excelente trabalho em campo de organizações parceiras. Além disso, quase dois milhões de pessoas começam a ser beneficiadas com a melhoria gradual de suas fontes de água mediante o desenvolvimento de estratégias de conservação que aumentaram as condições para a recarga hídrica e os benefícios ambientais integrais de ecossistemas nativos.


No caso de Córdoba (Argentina), a conservação de suas fontes de água é crítica em certas áreas. Por isso, foi realizado um trabalho juntamente com a Aula Abierta de Montaña e parceiros locais para a conservação de 14.500 hectares da reserva militar Estancia La Calera, onde foi implementado um sistema de prevenção de incêndios mais eficaz e coordenado por autoridades militares e o corpo de bombeiros.  Também em Córdoba foram plantados 26 hectares de floresta nativa e sistemas agroflorestais, e cinco hectares de zonas úmidas foram otimizados no manejo da água e da vegetação.

 

A combinação de resultados dessas duas frentes da iniciativa contribui efetivamente para a agenda de mudanças climáticas.

 

Foto: SEROJO Producción Audiovisual

III Encontro Latino-Americano de Gestão Comunitária de Água em Cuenca,
Equador.

Fortalecimento de organizações comunitárias na Colômbia

Na Colômbia, existem mais de 11.800 organizações comunitárias de serviços de água e saneamento (OCSAS), que fornecem água para aproximadamente 10 milhões de pessoas. Em 2012, o governo colombiano recebeu um empréstimo de 60 milhões de dólares do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para aumentar a prestação de serviços de água e saneamento exclusivamente em comunidades rurais. A Avina, em parceria com a UNICEF, contribuiu para que o governo da Colômbia estruturasse uma visão de impacto nesse projeto, que tem como um de seus eixos principais o desenvolvimento comunitário e a formação de capacidades para gestores comunitários.


Além disso, a Avina participou das oficinas regionais com atores comunitários e institucionais no processo de construção de uma política pública nacional de água e saneamento para zonas rurais, que busca gerar ações integrais com a comunidade e os municípios para o desenvolvimento de infraestrutura e assegurar a sustentabilidade na prestação dos serviços de aqueduto e rede de esgoto e saneamento.

 
Esta realização foi também consequência do incentivo gerado pela participação das organizações comunitárias nos Encontros Latino-Americanos de Gestão Comunitária da Água, apoiados pela Avina e seus parceiros, e que estão atingindo seu objetivo de sensibilizar atores importantes. Esses encontros geram mudanças importantes na maneira como os gestores comunitários percebem a si próprios, aumentando a auto-estima e valorização de seu trabalho silencioso e às vezes invisível.  Ao reconhecer a dimensão regional de seu setor em termos de tamanho, diversidade, potencial e problemáticas comuns, os membros dessas organizações comunitárias retornam a seus países para somar forças, promovendo processos associativos entre pares, assim como parcerias com empresários, governos e o setor acadêmico.

 
Como resultado patente desse fortalecimento, no marco do terceiro encontro celebrado em Cuenca, no Equador, em 2012, a recém-formada Confederação Latino-Americana de Organizações de Água e Saneamento (CLOCSAS) realizou sua Assembléia Fundacional e elegeu democraticamente sua primeira diretoria.

 

O resultado essencial de todos esses esforços da Avina para promover a visibilidade, o fortalecimento e a articulação das iniciativas comunitárias de acesso a água e saneamento no continente foi que, em 2012, ela contribuiu, juntamente com seus parceiros, para que 392.574 pessoas passassem a ter acesso a água potável ou saneamento em seus lares e outras 275.756 melhorassem a qualidade do serviço que recebem.  Até agora, a Avina e seus parceiros contribuíram para que 2.258.412 pessoas aumentassem ou melhorassem seu acesso a água ou saneamento.

Países nos quais Avina trabalha sobre a oportunidade Acesso a Água

 

 

Nossos principais parceiros e coinvestidores para essa oportunidade em 2012 são:
  • CARE International: com a qual trabalhamos na elaboração e difusão dos 10 Módulos que compõem o Programa Unificado de Fortalecimento de Capacidades para organizações comunitárias de serviços de água e saneamento em todo o continente.
  • Xylem Inc.:  empresa multinacional que coinveste com a Avina para que o sócio local do nordeste brasileiro, a Articulação no Semi-Árido (ASA), possa levar água potável às escolas onde estudam mais de 2500 crianças.
  • Confederação Latino-Americana de Organizações de Serviços de Água e Saneamento (CLOCSAS): com a qual buscamos promover a associatividade das OCSAS e promover o fortalecimento de capacidades dos gestores comunitários, melhorar os mecanismos financeiros e reconhecer a contribuição desse setor para o desenvolvimento dos países latino-americanos.
  • Stockholm International Water Institute (SIWI): com o qual a Avina soma esforços para fortalecer a gestão comunitária da água na América Latina em áreas como incidência, associatividade e fortalecimento de capacidades.

 

Estudo Mecanismos Financieros del Agua (MFA) en Latinoamérica, publicado com o apoio da Avina em 2012 pela Fundación para el Desarrollo del Sistema Nacional de Áreas Protegidas. Faça o download aqui.

 

O Programa Unificado de Fortalecimento de Capacidades, criado em parceria pela Fundación Avina e a CARE, é voltado para organizações comunitárias de serviços de água e saneamento na América Latina. Faça o download aqui.